Segunda-feira, 18 de Junho de 2018

Buscar  
Utilidade Pública

Publicada em 08/03/18 às 00:49h - 688 visualizações
Concurso Polícia Federal 2018: Portaria de autorização para 500 vagas sai até sexta-feira, 09! Até R$24mil
Informação foi repassada durante reunião realizada na última segunda-feira (5)

Plantão 365 - Gravatá/PE


 (Foto: PF)

A expectativa de realização do concursoda Polícia Federal em 2018 (Concurso PF 2018) é grande. Após o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, anunciar autorização do certame na semana passada, é esperado para até o final desta semana, a portaria de liberação do certame. A informação foi repassada durante reunião entre o secretário de Gestão de Pessoas, Augusto Akira Chiba, e a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef). O documento será publicado no Diário Oficial da União (DOU). 

 

Geralmente, quando um concurso tem sua portaria de autorização publicada no Diário Oficial, é estipulado o prazo de até seis meses para divulgação do edital. Sendo assim, o edital da PF seria publicado obrigatoriamente até setembro. De acordo com o Ministério do Planejamento, há a expectativa de autorização de 250 vagas no primeiro semestre e 250 no segundo semestre deste ano. 

 

Lembrando que além das 500 vagas para PF, haverá outras 500 oportunidades para a PRF. Após reunião com o Ministério do Planejamento, ficou decidido que não haverá contingenciamento das verbas do órgão. A promessa é que o edital seja divulgado ainda este ano. 

 

"Sobre a necessidade e urgência de reforçar recursos humanos, especialmente na Polícia Federal e na Polícia Rodoviária Federal, estamos autorizados a fazer concursos, com 500 novos agentes para a Polícia Federal e 500 novos agentes na Polícia Rodoviária Federal", afirmou Jungmann em entrevista. O Ministério foi criado por Medida Provisória no dia 27 de fevereiro pelo presidente Michel Temer. 

 

De acordo com a assessoria de imprensa da corporação, o certame já é dado como certo para ocorrer este ano. O ex-diretor-geral da Polícia Federal (PF), Fernando Segóvia, afirmou no dia 18 de janeiro, durante o programa Miriam Leitão Entrevista, da Globo News, que o presidente Michel Temer já garantiu o aval para realização do novo concurso público da PF. O encontro entre o presidente e o antigo gestor aconteceu no dia 15 de janeiro. 

 

Na ocasião, o ex-diretor Fernando Segóvia compareceu ao Planalto com objetivo de apresentar proposta focada na implementação de um novo plano de segurança nacional, conforme noticiou o GloboO documento, elaborado pela diretoria do órgão, trata principalmente da segurança nas fronteiras e no combate ao aumento dos índices de criminalidade registrados em 2017. Além disso, o plano prevê a abertura de novos concursos públicos para a Polícia Federal. A ideia é aumentar o efetivo capaz de atuar na prevenção do narcotráfico e do crime organizado. Integrantes da equipe de Temer confirmaram que o presidente ouviu com atenção a proposta, mas ainda aguarda maiores detalhes sobre a iniciativa da diretoria da PF para se manifestar sobre o assunto. 

 

Concurso autorizado com 500 vagas 

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (FENAPEF), Luís Antônio Boudens, informou que o concurso da corporação já estaria autorizado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). A informação de liberação do certame já havia sido passada pelo ex-diretor-geral da Polícia Federal, delegado Fernando Segóvia, em reunião com sindicalistas no dia 27 de dezembro. 

 

"Nessa reunião, Segóvia nos disse que, com o orçamento e a autorização de gastos (empenho) aprovados, que são o ponto de partida desse concurso, o edital finalmente poderá sair do papel, só dependendo agora da resolução dos trâmites burocráticos, como a escolha da organizadora e elaboração do cronograma", disse Boudens. 

 

O concurso da Polícia Federal 2018 

concurso da Polícia Federal 2018 foi solicitado com 1.758 vagas. No entanto, o governo só teria autorizado 500 vagas, com oportunidades para Delegado, Agente e Perito. A princípio o certame não contaria com vagas para Escrivão. A solicitação de concurso da PF/2018 está sendo tratada em dois processos, que tramitam em conjunto desde o ano passado. O certame também está previsto para 2018 com programação para arrecadações com inscrições (veja abaixo). 

 

A Polícia Federal tem objetivo de divulgar o edital ainda este ano. Após o governo autorizar os concursos da ABIN, MAPA e AGU, todos do âmbito federal, os concurseiros que aguardam a abertura do edital da PF se animaram com a chance de publicação do concurso. Veja movimentação abaixo: 

 

Prepare-se: Apostila Concurso Polícia Federal 2018 - Atualizada 

Lembrando que em entrevista recente, o diretor-geral da corporação, Fernando Segóvia, afirmou que pretende aumentar o quantitativo da PF. "Foi detectado que uma falta de contingente da PF tem deixado uma velocidade de produção um pouco menor do que talvez fosse o necessário", disse. 

 

A Polícia Federal pode autorizar concurso? 

A autonomia teórica para a abertura de concursos foi conquistada pela PF no fim de 2014 e faz com que o órgão seja considerado uma das exceções à política de suspensão dos concursos públicos em andamento no governo federal. Apesar disso, a PF ainda não conseguiu o aval para realizar a seleção de delegado e perito, que já havia sido demandada. Com a inclusão dos cargos de agente e escrivão nos planos, o órgão deverá reforçar as negociações junto ao Planejamento. 

 

De acordo com o decreto 8.326, já promulgado em 10 de outubro de 2014 pela presidência da república, a Polícia Federal não precisa mais de autorização por parte do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) para abrir novos concursos. Apesar disso, ainda precisa de um parecer do órgão sobre as condições financeiras para o provimento das vagas. 

 

O Concurso da Polícia Federal 2018 

A expectativa é que o concurso da Polícia Federal 2018 ofereça uma oferta expressiva de vagas para os cargos de Delegado, Perito, Agente e Escrivão. Os cargos têm as seguintes exigências e atribuições: 

 

Delegado de Polícia Federal 

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior de bacharel em Direitofornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação. 


ATRIBUIÇÕES:  instaurar e presidir procedimentos policiais de investigação, orientar e comandar a execução de investigações relacionadas com a prevenção e repressão de ilícitos penais, participar do planejamento de operações de segurança e investigações, supervisionar e executar missões de caráter sigiloso, participar da execução das medidas de segurança orgânica, bem como desempenhar outras atividades, semelhantes ou destinadas a apoiar o Órgão na consecução dos seus fins. 

 

Perito Criminal 

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior na área de atuação. 

 

ATRIBUIÇÕES:  realizar exames periciais em locais de infração penal, realizar exames em instrumentos utilizados, ou presumivelmente utilizados, na prática de infrações penais, proceder pesquisas de interesse do serviço, coletar dados e informações necessários à complementação dos exames periciais, participar da execução das medidas de segurança orgânica e zelar pelo cumprimento das mesmas, desempenhar outras atividades que visem apoiar técnica e administrativamente as metas da Instituição Policial, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas. 

 

Escrivão de Polícia 

REQUISITO:  diploma, devidamente registradode conclusão de curso de nível superiorfornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação. 

ATRIBUIÇÕES: dar cumprimento às formalidades processuais, lavrar termos, autos e mandados, observando os prazos necessários ao preparo, à ultimação e à remessa de procedimentos policiais de investigação; acompanhar a autoridade policial, sempre que determinado, em diligências policiais, dirigir veículos policiais; cumprir medidas de segurança orgânica; atuar nos procedimentos policiais de investigação; desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas. 

 

Agente de Polícia Federal 

REQUISITO:  diploma, devidamente registradode conclusão de curso de nível superiorfornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação. 

ATRIBUIÇÕES:  executar investigações e operações policiais na prevenção e na repressão a ilícitos penais, dirigir veículos policiais, cumprir medidas de segurança orgânica, desempenhar outras atividades de natureza policial e administrativa, bem como executar outras tarefas que lhe forem atribuídas. 

Prepare-se: Apostila Concurso Polícia Federal 2018 - Atualizada 

 

Salários foram reajustados para 2018 

Os salários dos servidores foram reajustados. Para as funções de Agente e Escrivão, na segunda classe, os ganhos sobem para R$ 12.374,65, indo para R$ 12.940,69 em janeiro de 2018 e R$ 13.502,41 em janeiro de 2019. Na primeira classe, as remunerações chegam a R$ 14.405,33 em 2017, R$ 15.067,83 em 2018 e R$ 15.725,27 em 2019. Já na classe especial, os salários são de R$ 17.497,24 em 2017, R$ 18.306,60 em 2018 e R$ 19.109,79 em 2019. 

 

Já para Perito e Delegado da PF, na segunda classe, as remunerações chegam a R$ 22.265,68 em 2017, R$ 23.710,07 em 2018 e R$ 24.756,42 em 2019. Já na primeira classe, os salários serão de R$ 25.897,24 em 2017, R$ 27.105,60 em 2018 e indo para R$ 28.304,74 em 2019. Na classe especial, os servidores recebem R$ 28.720,24 em 2017, R$ 30.062,70 em 2018 e R$ 31.394,91 em 2019. 

 

Déficit é alto 

Segundo informou o Tribunal de Contas da União (TCU), a PF está com efetivo insuficiente para combater os ilícitos praticados nas regiões de fronteira. Na opinião do presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Jones Leal, o departamento deveria quadruplicar o quantitativo de policiais nessa faixa do território, que hoje não chega a 500. "No mínimo, na pior das hipóteses, necessita de 2 mil policiais", frisou. 


Ainda de acordo com Jones, o problema é grave. "Nosso problema nas fronteiras é gravíssimo. Temos faixa de fronteira de 100 quilômetros sem nenhum policial. Fronteira seca por onde entra e sai todo tipo de ilícito", alertou. "Nós não fabricamos AR-15, não fabricamos M16, não fabricamos AK-47, não fabricamos nenhum tipo de armamento pesado, e eles estão todo dia sendo apreendidos pelas polícias do nosso país", lamentou. 

 

Organizadora do Concurso PF 2018 

Os concursos da Polícia Federal são tradicionalmente organizados pelo CebraspeCespe/Unb. Os inscritos são avaliados por provas objetivas e discursivas, exame de aptidão física, exame médico, avaliação psicológica, prova prática de digitação (apenas escrivão), avaliação de títulos, prova oral (apenas delegado) e curso de formação profissional. 

 

Provas / Conteúdo Agente Policial do Concurso da Polícia Federal 

No último concurso para agente, a prova objetiva foi sobre Língua Portuguesa, Atualidades, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, de Administração, de Contabilidade, de Economia e de Direito (Penal, Processual Penal, Administrativo e Constitucional), além de Legislação Especial. As provas são aplicadas em todas as capitais e os aprovados são inicialmente lotados justamente nas regiões de fronteira. 

 

Concurso da PF para nível médio 

Além das vagas para Delegado, Perito, Escrivão e Agente, a expectativa é que em breve um novo concurso seja divulgado para Agente Administrativo, função que tem requisito de nível médio. De acordo com o presidente da Federação, quase 70% dos que ingressaram no último concurso para o setor já deixaram o órgão.  




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Redes Sociais


Anuncie aqui.
Notícias em Áudio
1
Matou a mulher na Frente do dois filhos de 7 e 9 anos
Jonatha
2
Vítima de Assalto em Jaboatão
Carro foi pego com os bandidos em Gravatá
3
Preso por Furto
Everton
4
Suspeito de Assalto a banco
Assaltantes
5
homem é preso com pés de maconha em Gravatá
Segundo o Boby Marley a maconha seve para insonia
6
Entrevista com a Delegada Drª, Danubia
Delegada Drª, Danubia Fabiana
7
Entrevista com o Tenente Coronel Cabral
Tenente Coronel Cabral
8
Suspeito de tráfico de Drogas
Gabriel
9
Assaltante
Heleno
Estatísticas
Visitas: 9448303 Usuários Online: 86


Parceiros

Copyright (c) 2018 - Plantão 365 - Gravatá/PE - Todos os direitos reservados